quinta-feira, 29 de setembro de 2011

JAUÁ
Aqui, vivemos e convivemos com crianças que colorem os nossos dias com as cores do ARCO-ÍRIS.
DEUS, muito obrigada!
As duas últimas fotos representam o resultado da proposta de elaboração de mensagens utilizando recortes de revistas.

Fernando Pessoa

DA MINHA ALDEIA vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a única riqueza é ver.

Alberto Caeiro, em "O Guardador
de Rebanhos"
.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

O BAMBU CHINÊS

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto, não se vê nada, absolutamente nada, por 4 anos – exceto o lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo.

Durante 4 anos, todo o crescimento é subterrâneo, numa maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra.

Muitas coisas na vida (pessoal e profissional) são iguais ao bambu chinês”.

Você trabalha, investe tempo e esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e as vezes não se vê nada por semanas, meses ou mesmo anos.

Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando e nutrindo, o “quinto ano” chegará e o crescimento e a mudança que se processam o deixarão espantado.

O bambu chinês mostra que não podemos desistir fácil das coisas... Em nossos trabalhos, especialmente projetos que envolvem mudanças de comportamento, cultura e a sensibilização pra dificuldades que surgem e que são muitas....

Autor desconhecido.

Pintura em papelão.Resultado do sábado "Tarde de Aquarela".(2010)



video